Presidente Bolsonaro durante discurso na Assembleia Geral da ONU em Nova York© Reuters/CARLO ALLEGRI Presidente Bolsonaro durante discurso na Assembleia Geral da ONU em Nova York

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira, em discurso na Assembleia Geral da ONU, que o seu governo está comprometido com a preservação do meio ambiente e desenvolvimento sustentável e reiterou a soberania do Brasil sobre a Amazônia.

Veja cobertura especial sobre o desmatamento e as queimadas na Amazônia

Alvo de críticas e polêmicas devido à política ambiental, Bolsonaro afirmou que ataques sensacionalistas, por grande parte da mídia internacional, devido aos incêndios na Amazônia despertaram um sentimento patriótico no país.

"Agradeço os que não embarcaram nessa posição, especialmente o presidente (dos EUA), Donald Trump", disse Bolsonaro no discurso na sede da Organização das Nações Unidas, em Nova York.

Bolsonaro afirmou ainda que é uma "falácia" dizer que Amazônia é um patrimônio da humanidade e reclamou, sem citar nominalmente, a reação da França.

 

"Outro país embarcou em falácia da mídia sobre a Amazônia e nos tratou com desrespeito e espírito colonizador", disse Bolsonaro, numa referência ao presidente francês, Emmanuel Macron.

Bolsonaro reiterou ainda que o Brasil não vai aumentar para 20% sua área já demarcada de reservas indígenas, sob argumento de que índios não podem ser "latifundiários pobres em cima de terras ricas".