Podemos analisa chance de Ronaldinho Gaúcho ser candidato a senador: Internamente, a eventual filiação de alguém que já foi o melhor jogador de futebol do mundo é vista com bons olhos © Reuters Internamente, a eventual filiação de alguém que já foi o melhor jogador de futebol do mundo é vista com bons olhos

O Podemos, antigo PTN, está analisando a possibilidade de ter Ronaldinho Gaúcho como candidato a senador pelo Distrito Federal nas eleições do ano que vem.

Um homem se dizendo emissário do ex-jogador conversou com o senador Alvaro Dias em Brasília na última quarta-feira (23) e afirmou que Ronaldinho teria interesse em se filiar ao partido, que já tem Romário e Marcelinho Carioca entre suas fileiras.

O Podemos, que mudou de nome em julho, ouviu que o jogador deve ir a Brasília na semana que vem para tratar de sua eventual filiação.

O partido diz que não fez um convite oficial a Ronaldinho e que o senador Alvaro Dias não conversou com ele pessoalmente. Na quarta, o suposto emissário do gaúcho disse que o ex-atleta preferia sair candidato pelo Distrito Federal e não por seu estado de origem porque "gostaria de falar com todo o país."

Internamente, a eventual filiação de alguém que já foi o melhor jogador de futebol do mundo é vista com bons olhos. O entendimento é que personalidades de fora do mundo da política ajudariam a oxigenar um ambiente tão mal avaliado pela população.

"Pela história de vida dele, pelo sucesso que ele teve na carreira, acreditamos que ele daria uma grande contribuição ao partido e ao país", disse Renata Abreu, deputada federal (SP) e presidente do Podemos.

"Há uma especulação, mas não temos informação oficial, não conversamos com ele", disse o senador Alvaro Dias. "Mas se ele realmente quiser será muito bem-vindo. É uma figura de alta popularidade e visibilidade incomum, internacional inclusive. Certamente seria muito bem-vindo à atividade política, quem sabe para oferecer uma boa contribuição. Se ele tiver o êxito que teve nos campos de futebol na política certamente será vitorioso."

A reportagem tentou contato com Ronaldinho Gaúcho e sua equipe, mas não obteve retorno. Com informações da Folhapress.