Suas Notícias
ÍNDICE


COLUNISTAS
Jussara Gottlieb
Social
Cândido Ocampo
Auditoria no novo Código
Kátia Alves
Pragas urbanas
Wilson Santos
Trânsito Brasil
Marcelinho
Blog do Marcelinho
Pedro Marinho
Blog do Pedro Marinho
Geral
Publicada em 18/03/2017 às 22h06
Ponte entre Brasil é União Europeia é aberta no AP

Sem a presença de ministros brasileiros, foi aberta oficialmente para a passagem de veículos neste sábado (18) a Ponte Binacional Franco-Brasileira, que vai ligar por via terrestre o Brasil e a União Europeia a partir da divisa entre o Amapá e a Guiana Francesa. A estrutura pronta desde 2011 custou cerca de R$ 70 milhões, e dependia de acordos entre os dois países e de obras do lado brasileiro.

A cerimônia aconteceu dos dois lados da ponte, que tem 378 metros de extensão e liga as cidades de Oiapoque, no Amapá, e Saint-Georges, na Guiana Francesa. Apesar da abertura, podem trafegar pela estrutura somente veículos de passeio, estando ainda proibido o transporte de cargas, o que segundo o governo brasileiro deve acontecer até o meio do ano. Apesar da inauguração a passeagem de veículos será iniciada na segunda-feira (20).

Ponte custou quase R$ 70 milhões aos cofres brasileiros (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)Ponte custou quase R$ 70 milhões aos cofres brasileiros (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

A estrutura substitui o uso regular de balsas no rio Oiapoque. As regras para travessia, como exigência de visto, estão mantidas e condicionadas ao pagamento de um seguro para os veículos brasileiros, que varia de 250 a 450 euros, dependendo do modelo do carro. A ponte ficará aberta de domingo a domingo das 8h às 18h.

Ponte tem 378 metros de extensão entre o Amapá e Guiana Francesa (Foto: Divulgação/Secom )Ponte tem 378 metros de extensão entre o Amapá e Guiana Francesa (Foto: Divulgação/Secom)

Participaram da cerimônia de corte da faixa o governador do Amapá, Waldez Góes, além da prefeita de Oiapoque, Maria Orlanda, senadores e deputados do estado. Com a ausência de ministros do Governo Federal, estiveram membros da Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit).

Do lado francês, estava a ministra do Meio Ambiente Segolene Royal, autoridades militares, além dos prefeitos de Saint-Georges e da Guiana Francesa. A ponte foi idealizada em 1997 entre os ex-presidentes do Brasil e França, Fernando Henrique Cardoso e Jacques Chirac.

Info, Oiapoque, Guiana, Amapá (Foto: Arte/G1)

Um dos problemas que visitantes do lado brasileiro podem enfrentar, com a abertura da ponte, é a falta de pavimentação de parte da Rodovia BR-156, único acesso de Oiapoque para a capital Macapá. Construída há mais de 40 anos, a estrada ainda tem um trecho com pouco mais de 100 quilômetros sem asfalto. Com as chuvas do período invernoso, a região está tomada por atoleiros que limitam e retardam o tráfego. Nessas condições, a viagem pode demorar mais de 12 horas.

amapá; macapá; oiapoque; calçoene; br-156; atoleiro; lama; (Foto: Isan Oliveira/Arquivo Pessoal)Estrada ainda tem trecho com pouco mais de 100 km sem aslfato (Foto: Isan Oliveira/Arquivo Pessoal)

Abertura definitiva
Além dos acordos internacionais, a estrutura alfandegária do lado brasileiro da ponte ainda não foi concluída. A construção está nos serviços de terraplenagem, e tem previsão de conclusão para o primeiro semestre de 2017, dependendo das chuvas, disse o Dnit. O lado francês está concluído desde 2011.

Posto provisório da alfândega na ponte binacional que liga o município de Oiapoque, no Amapá à Guiana Francesa (Foto: Reprodução/TV Amapá) Estrutura alfandegária do lado brasileirio não está
pronta (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

A construção vai abranger uma área de 21,7 mil metros quadrados com serviços de iluminação, circuito de TV, instalações elétricas, além da parte de mobilidade urbana.

Após o término da obra, a alfândega será entregue para a Secretaria de Patrimônio da União (SPU), futura responsável pela administração do espaço. A estrutura vai conter postos da Anvisa, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Ibama e Receita Federal. Cada órgão será responsável pela aquisição dos próprios equipamentos.

MAIS NOTÍCIAS
25/02/2020TCU vai apurar gastos de corte militar com viagem
25/02/2020Viúva de Kobe vai processar empresa
25/02/2020Ataque em desfile de carnaval fere 30 pessoas
23/02/2020Vikings podem ter usado alucinógeno como "arma"
21/02/2020PRF inicia hoje a Operação Carnaval em todo Brasil
21/02/2020Navio russo suspeito de espionagem está no Brasil
20/02/2020Governador diz que vídeo de autópsia é falso
20/02/2020Governador diz que vídeo de autópsia é falso
20/02/2020Cid Gomes será transferido para Fortaleza
20/02/2020Globo é condenada a pagar vítima de pegadinha
20/02/2020Tom Cavalcante perde mil dólares em cassino
19/02/2020Irã não entregará caixa-preta de avião ucraniano
16/02/2020Assessor cobra R$ 6,4 milhões por assessoria
16/02/2020Assessor cobra R$ 6,4 milhõe por assessoria
12/02/2020Presidente da Funasa exonerado por jair Bolsonaro
12/02/2020Coronavírus faz com que GP da China seja adiado
12/02/2020Ordenação de homens casados será retomada pelo Papa
12/02/2020Bolsonaro exclui governador do Conselho da Amazônia
10/02/2020Onyx nomeia delegado da PF para Casa Civil
29/01/2020Brasil tem 9 casos suspeitos de coronavírus
29/01/2020Bolsonaro demite presidente do INSS
28/01/2020Identificadas vítimas de acidente com Kobe Bryant
27/01/2020Taleban diz ter derrubado avião com americanos
27/01/2020Sobreviventes de Auschwitz 75 anos depois
25/01/2020EUA vão retirar os seus cidadãos de Wuhan
25/01/2020Terremoto na Turquia mata 22 e fere 1.030
25/01/2020Número de mortos por vírus na China sobe para 41
24/01/2020Coronavírus está descartado no momento no Brasil
24/01/2020Coronavírus está descartado no momento no Brasil
24/01/2020Coronavírus está descartado no momento no Brasil
24/01/2020Coronavírus está descartado no momento no Brasil
24/01/2020