Suas Notícias
ÍNDICE


COLUNISTAS
Jussara Gottlieb
Social
Cândido Ocampo
Auditoria no novo Código
Kátia Alves
Pragas urbanas
Wilson Santos
Trânsito Brasil
Marcelinho
Blog do Marcelinho
Pedro Marinho
Blog do Pedro Marinho
Polícia
Publicada em 31/05/2013 às 23h12
Mulher deixa carta antes de ser assassinada

 

Vítima mantinha um relacionamento com um vizinho casado há pelo menos 5 meses; mulher traída é suspeita Reprodução Rede Record

Kátia Soares dos Santos, de 24 anos, morreu atingida por seis tiros em Comendador Soares, na Baixada Fluminense. Antes do crime, com medo das ameaças que vinha recebendo, a vítima deixou uma carta de despedida para a família pedindo que tomassem conta dos dois filhos dela, de 3 e 5 anos.

A mãe de Kátia contou à reportagem do Balanço Geral que a tortura psicológica começou no momento em que a filha se envolveu com um homem casado, morador do mesmo bairro. A mulher traída descobriu o relacionamento e passou a realizar ameaças de morte consecutivas.

Nos últimos dias antes do crime, nem dentro da própria casa Kátia se sentia segura. Ela dormia com pedaços de ferro e um machado posicionados ao lado da cama, além de um pedregulho debaixo do travesseiro, a fim de se defender de possíveis invasões noturnas. Ela também retirou as gavetas do armário para ter chance de se esconder às pressas.

O assassinato ocorreu após a mulher levar as crianças à escola, pela manhã, a poucos metros da porta de casa. Ninguém foi preso até o momento. A mãe cobra agilidade da polícia nas investigações. 

 

MAIS NOTÍCIAS